Inicio | Apresentação | Programação | Mini-Cursos | Oficinas

Simpósio Temático

Simpósio Temático 01 Resumos aprovados

Título: Memória, História e Educação Patrimonial
Proponentes: Ane Luíse Silva Mecenas – Especialista - UFPB
Magno Francisco De Jesus Santos – Mestre – UFS

Descrição (Resumo): O Brasil tem se destacado nos estudos sobre o Patrimônio, seja no tombamento ou registro. Contudo a atenção dada a importância deste no processo de ensino-aprendizagem é pouca, na tentativa de sensibilizar grupos sociais e promover um diálogo entre eles e as práticas sociais e simbólicas produzidas. Esse ST propõe a desenvolver as relações entre patrimônio e História no sentido de evidenciar a cultura material e imaterial como elemento que representa o passado e estabelece suas relações com o presente a partir da sua preservação uma vez que documentam a História dos grupos sociais da localidade em que estão inseridos. As reflexões acerca da importância da Educação Patrimonial para a conservação dos chamados patrimônios sejam eles materiais ou imateriais, apontam para a necessidade de pensarmos a importância das intervenções didático-pedagógicas relacionadas aos processos de aprendizagem voltados aos interesses de preservação dos bens, considerados relevantes para os grupos sociais – ou nações – que detêm os mesmos. As discussões sobre o tema das experiências de aprendizagens voltadas à conservação do patrimônio, coloca a urgência da análise das ações dos técnicos do campo do patrimônio, dos educadores patrimoniais e ambientais que buscam modificar certos hábitos e visões presentes nas populações, acerca dos patrimônios culturais e naturais no Brasil que são considerados como agressões, esquecimentos ou desinteresse pela memória social.

Simpósio Temático 02 Resumos aprovados

Título: A cidade em (re)construção: sensibilidades e sociabilidades
Proponentes: Prof. Luciana Moura (PPGH/UECE)
José Ítalo Bezerra Viana - Mestrando - UFC

Descrição (Resumo): Caminhar pelas ruas da cidade é penetrar no maravilhoso cotidiano de seus habitantes e perceber as práticas sociais que tecem a cidade, como um espaço sensível aqueles que a ela encontram-se ligados seja por laços afetivos ou passageiros. A cidade funciona como um grande laboratório de experiências solitárias ou coletivas que vão cruzando-se e entrecruzando-se, traçando um emaranhado de possibilidades de olharmos várias cidades em uma. Cidades de espaços sensíveis para muitos e invisível para outrem, espaço de solidão e de sociabilidade, espaço de fantasias e de idealizações. Seguindo esta idéia este grupo de trabalho vem propor uma nova possibilidade de olharmos e interpretarmos a cidade, não apenas a cidade concreta, mais a cidade sensível, aquela que não se encontra ao alcance da mão, feita de pedra e cal, mas sim aquela feita de memórias, sentimentos, desejos que se encontra inscrita nos jornais, livros, imagens, monumentos, no imaginário social de seus observadores e produtores. A nova história cultural propõe uma nova forma de olhar a cidade e conhecê-la, ela busca a cidade em seus detalhes, nas minúcias do olhar e do representar. As representações são formas de perceber a cidade a partir das ligações que com elas seus produtores constituem, é parte das diversas formas de viver e olhar a cidade. Utilizar-se destas representações como fonte é dá um salto rumo ao desconhecido, mergulhar em um turbilhão de emoções e sensações que dão forma a cidade e a transformam num território de possibilidades de compreensão, é perceber visões dispares da mesma cidade é desenrolar o grande novelo da memória em busca de uma cidade adormecida pelo tempo e por suas transformações. Sendo assim este GP busca compreender os sistemas de representações que compõe o imaginário social, ou seja, a capacidade humana de construir um mundo particular repleto de signos que complementam o mundo concreto. Desta forma iremos recuperar a partir dos processos de transformação da cidade, a voz e o sentido das fontes, buscando delas extrair novos olhares sobre a cidade. Apontamos a importância do dialogo com as fontes a partir dos procedimentos metodológicos da história cultural que permite percebermos aspectos discursivos e representacionais destas fontes os quais produziam/produzem múltiplas cidades, em apenas uma

Simpósio Temático 03 Resumos aprovados

Título: Páginas da História: sociedade e jornais no Cariri cearense
Proponente: Maria Daniele Alves - Mestranda em História UECE
Jucieldo Ferreira Alexandre - Mestrando em História - UFPB.

Descrição (Resumo): No dia 7 de julho de 1855 foi fundado na cidade do Crato o jornal O Araripe. A publicação em questão circulava semanalmente, no geral aos sábados, e tinha um tamanho modesto, com média de quatro páginas. Órgão do Partido Liberal no sul da Província do Ceará, o hebdomadário era o espaço privilegiado para os discursos de comerciantes, profissionais liberais e opositores ao Partido Conservador. Durante uma década de circulação (1855-1865), o semanário tratou de temas regionais relacionados à política, economia, saúde, escravidão e à sociedade como um todo. O Araripe cronologicamente se constituiu como pedra fundamental da imprensa caririense. Em meados do século XX, o historiador Irineu Pinheiro apontava para mais de uma centena de jornais e revistas vindas a público na região desde 1855. A maioria teve uma vida curta de dias, meses ou poucos anos. Outras publicações tiveram uma longevidade impar, como o jornal católico A ação - publicado entre 1940 e fins dos anos de 1980 - ou a revista Itaytera, do Instituto Cultural do Cariri (I.C.C.) - impressa por quase meio século, desde a década de 1950. A proposta de simpósio temático que ora apresentamos tem por objetivo reunir estudantes e profissionais que têm jornais e revistas como fontes ou objetos de estudo, destacando a materialidade, o lugar social, o caráter ideológico, as apropriações sociais, os aspectos cotidianos, entre outros, possíveis de ser historicizados e os subsídios oferecidos por tais impressos para a história caririense.

Simpósio Temático 04 Resumos aprovados

Título: : História, espaço e região
Proponente: George Silva do Nascimento - Mestrando - PPGH-UFPB

Descrição (Resumo): O presente simpósio tem como objetivo reunir trabalhos que tenham como um dos pontos centrais de seus estudos a discussão sobre a formação dos espaços. Para tanto abordamos a perspectiva de que o espaço não é algo fixo, pré-existente e sim de que o espaço é construção, seja ela simbólica, imagética ou discursiva, ocasionada através das relações dos homens com o meio físico. Como também a partir destes questionamentos compreender o papel destas construções na formação da idéia de região.

Simpósio Temático 05 Resumos aprovados

Título: A Construção de uma Identidade: O Nordeste e suas múltiplas narrativas e visões.
Proponente: Wescley Rodrigues Dutra – Mestrando em História - UFPB

Descrição (Resumo): Ao debruçarmo-nos sobre o Nordeste brasileiro podemos de imediato percebermos a pluralidade cultural que forma a identidade dessa região. Região essa marcada por contrastes e narrativas divergentes e habitada por um povo que vive na linha tênue de períodos de calamidades e abundância. Há nesse contexto, inúmeros aspectos que formam as peculiaridades desses indivíduos que têm uma religiosidade extremamente exacerbada que convive com mitos a “maneira medieval” e com um folclore rico em sua diversidade.

Pretendemos nesse grupo discutirmos trabalhos que tenham como foco a região Nordeste e discorram sobre temas como: a religiosidade, cultura, identidade, políticas públicas, cangaço, cordel, movimentos sociais, festas típicas, folclore, etc.

Assim, pretendemos de forma sucinta mapear o que academicamente está sendo produzido sobre o tema na sua relação com a história, as artes e a literatura.

Simpósio Temático 06 Resumos aprovados

Título: Abordagens sobre o ensino de história no cotidiano: livro didático em foco

Proponente: Isaíde Bandeira Timbó – Doutoranda em educação - UFRN e profª do Curso de história - FECLESC/UECE

Descrição (Resumo): Cada livro didático de História é imbuído de uma proposta de ensino-aprendizagem com definições educacionais (proposta pedagógica) e historiográficas (conteúdo programático), lembrando ainda que o livro didático faz parte da cultura material da maioria das escolas públicas brasileiras, e é um documento que comporta vários outros documentos. Diante deste quadro é importante refletir sobre o Programa Nacional do Livro Didático (PNLD) e os processos de escolhas do livro didático nas escolas públicas, por exemplo, se o Guia do Livro Didático/PNLD é consultado e quem faz a escolha: os professores ou a coordenação pedagógica ou a Secretaria de Educação? Quais as coleções mais adotadas nestas escolas e por quê? E um foco especial nos usos que se faz do livro didático no cotidiano da sala de aula, pois acreditamos que a percepção e utilização do que existe para além do dito nas linhas e entrelinhas desta literatura, dependerá muito da formação/preparação do docente, ou seja, da postura teórico-metodológica do educador e dos diferentes saberes que os alunos trazem para a escola.

Simpósio Temático 07 Resumos aprovados

Título: Espaços da História, espaços d/e identidades: cidade, ensino, patrimônio, memória.
Proponentes: Profª. Drª. Margarida Maria Dias de Oliveira – UFRN
Wesley Garcia Ribeiro Silva - UFRN

Descrição (Resumo): Esse Simpósio Temático tem como objetivo fundamental discutir os trabalhos que tendo a(s) identidade(s) como pano de fundo a(s) problematize a partir dos espaços, do ensino, do patrimônio e/ou da memória. Estes se colocam como elementos privilegiados no processo de construção das identidades coletivas, bem como na produção das idéias, discursos, representações e imaginários espaciais; que não obstante, também atuam em um movimento dialético, produzindo efeitos junto a cidade, ao ensino, ao patrimônio, e as memórias; num sentido de circularidade, de construção de práticas, apropriações e (re)significações sócio-culturais. Consideramos, portanto, que essa discussão pode trazer novos dados e proporcionar novas compreensões sobre construção de identidade(s) em nossa sociedade globalizada.

Simpósio Temático 08 Resumos aprovados

Título: Simpósio Temático – Memórias, Patrimônio e Museus
Proponente: Prof. Ms. Almir Félix Batista de Oliveira - ANPUH/RN

Descrição (Resumo): Nesse Simpósio Temático serão discutidas questões relacionadas à utilização da memória para a construção/definição do patrimônio cultural, seja ele na sua materialidade ou imaterialidade, questões relacionadas à preservação do patrimônio derivada das práticas museológicas, questões relacionadas à utilização do patrimônio (seja esse oficial ou não) no aprendizado da História, bem como discutiremos questões ligadas às novas metodologias de aprendizado, relacionadas as questões patrimoniais, como por exemplo a Educação Patrimonial.

Simpósio Temático 09 Resumos aprovados

Título: O século XIX: História e Historiografia brasileiras.
Proponente: Prof Ms. Darlan de Oliveira Reis Junior - URCA

Descrição (Resumo): A produção historiográfica tendo como referência temporal o século XIX contribuiu para o entendimento da História brasileira em um de seus momentos decisivos.
O século XIX foi definidor da formação do Estado Nacional brasileiro. A transição do escravismo para o capitalismo, o início de um processo de urbanização e disciplinarização das classes trabalhadoras, a participação do Brasil nos conflitos continentais, as disputas políticas e ideológicas no Império e a transição para o regime republicano, os conflitos sociais no campo e na cidade, o cotidiano rural e urbano, são temas que permeiam a produção historiográfica brasileira.
O referido simpósio temático abrange desde a pesquisa sobre o período bem como a análise da produção historiográfica à época e a contemporânea.

Simpósio Temático 10 Resumos aprovados

Título: “Ler, ver e ouvir a História: o uso das linguagens na pesquisa e no ensino de História”
Proponente: Amanda Teixeira da Silva - Mestranda - UFPB

Descrição (Resumo): As fontes são a matéria-prima da operação historiográfica. Para utilizá-las com eficiência, é necessário que saibamos ler suas entrelinhas, que escutemos as palavras que elas nos sussurram, que vejamos os elementos escondidos em suas entranhas. É preciso, no entanto, não apenas ouvir as fontes ou fazê-las falar, mas dialogar com elas. Para dialogarmos, precisamos aprender a falar a língua de cada uma de nossas fontes. Assim, elas devem ser analisadas através de abordagens, métodos e técnicas específicos. Talvez seja interessante lembrar que o tratamento com as fontes deve ser cuidadoso e cercado de certo grau de erudição e sensibilidade, pois delas depende a construção de nossos discursos. Convivemos atualmente com uma carga enorme de imagens, textos, sons e informações; portanto, o historiador dos tempos hodiernos deve estar preparado para pesquisar fontes de qualquer gênero, tomando inclusive produções audiovisuais, canções e obras literárias ou iconográficas como documentos, mesmo que seus autores não os tenham criado com este intuito. Todos estes elementos possuem uma estrutura própria de linguagem, bem como um mecanismo específico de representação da realidade, o que nos obriga a compreender seus códigos internos para nos tornarmos capazes de conduzirmos nossos estudos sobre eles com eficiência. Neste sentido, a compreensão da forma é tão importante quanto a crítica e a análise criteriosa do conteúdo de nossas fontes e de sua historicidade. Assim, obras de arte podem se revelar como documentos extremamente ricos para a reflexão sobre um determinado período de tempo, um aspecto da sociedade ou mesmo sobre o próprio ofício do historiador, desde que durante seu exame levemos em conta suas especificidades. Da mesma maneira, produções artísticas podem ser utilizadas em sala de aula como recursos didáticos bastante eloqüentes e sedutores, desde que o professor não os empregue como meras ilustrações da história, mas como criações com características próprias, que devem ser levadas em conta. O presente simpósio pretende agregar pesquisadores que trabalhem com as mais diversas linguagens, para que em conjunto se possa debater acerca da contribuição que documentos de cunho artístico podem fornecer à produção historiográfica e ao ensino de história.

Simpósio Temático 11 Resumos aprovados

Título: Espaços Sagrados: festas, cotidiano e práticas religiosas
Proponente: Edianne dos Santos Nobre - Mestranda em História - UFRN


Descrição (Resumo): Este Simpósio Temático congregará trabalhos que privilegiam a análise das diversas e múltiplas visões a partir da religiosidade e das religiões. Nos situamos, neste sentido, dentro de uma olhar da História das Religiões que prioriza conhecer e compreender o contexto histórico onde os fenômenos se manifestam. Interessa-nos também contribuir para uma análise das práticas religiosas através do conceito de espaço (sagrado e profano), compreendendo-o como uma construção a partir de sentidos partilhados, refletindo sobre as estratégias de (re)construção, apropriação e usos dos espaços, sejam eles míticos e/ ou ficcionais; físicos e/ ou simbólicos. Observando as práticas e representações que (re)inventam os espaços; a produção de mitos e imaginários sociais que instituem determinados modos de ver, dizer e fazer crer sobre os espaços; as narrativas, leituras e relações de poder que legitimam e demarcam as espacialidades.

Simpósio Temático 12 Resumos aprovados

Título: Trabalho e movimentos sociais no campo e na cidade
Proponente: João Paulo Fernandes da Silva - Mestrando em História Social - UFC

Descrição (Resumo): O Simpósio Temático “Trabalho e movimentos sociais no campo e na cidade” tem por objetivo tecer experiências de pesquisa acadêmicas, concluídas ou em andamento, discussões teóricas, relatos de memórias e revisão bibliográfica sobre as questões que envolvem conflitos sociais sobre os movimentos no campo ou na cidade, que traduzam relações sociais, políticas, econômicas ou culturais, como momento de constituição do espaço histórico através de atividades que se expressam de inúmeras maneiras, na perspectiva da História Social, tais como: desenvolvimento de passeatas, atos públicos, simbólicos e cívicos, ocupações de propriedades, protestos contra órgãos públicos ou privados, experiência organizacional de trabalhadores em sindicatos rurais ou urbanos, migrações etc.
A proposta permitirá congregar interesses variados dialogando de forma convergente, conquanto independente, com as tradições historiográficas teóricas e metodológicas presentes na temática.

Simpósio Temático 13 Resumos aprovados

Título: História e subjetividade
Proponentes: Profª. Ms. Josinete Lopes de Souza;
Profa. Ms. Fatiana Carla Araùjo

Descrição (Resumo): Este Simpósio Temático oferecido pelo Grupo de Pesquisa e Estudo em História e Subjetividade tem como objetivo desenvolver uma discussão interdisciplinar e contemporânea entre História, Filosofia, Arte e Psicanálise, levando em conta as possibilidades de pesquisa interdisciplinar sobre as práticas coletivas e individuais de produção de subjetividade: sociabilidades, comportamentos e atitudes; sensibilidades, mentalidades e imaginário; cotidiano e vida privada, gênero e sexualidade, religiosidade, consumo, etc;
No conjunto daquilo que estamos denominando tendências historiográficas contemporâneas observa-se o crescente interesse pelo estudo do cotidiano e da vida privada enquanto experiência fundamental na constituição de novas subjetividades. Tais abordagens têm em comum o afastamento dos grandes modelos teóricos de explicação racionalizantes, macroestruturais e totalizantes da realidade que permaneceram dominantes até o final dos anos 60 do século XX. De um modo geral, o interesse por uma história do cotidiano, enquanto experiência material e subjetivamente construída, faz parte das diferentes práticas de história cultural que vêm se desenvolvendo durante todo o século XX e que se tornou predominante após os anos 60. É inegável o impacto que essas inovações historiográficas provocaram na produção historiográfica brasileira nas últimas três décadas.
Nesse sentido, procuramos proporcionar um espaço de discussão para os projetos de pesquisa na área de história e áreas afins interessados nessa discussão.

Simpósio Temático 14 Resumos aprovados

Título: Ensino de História: historiografia e prática
Proponentes: Aryana Lima Costa – Mestranda – PPGH/UFPB

Descrição (Resumo): Dentre um dos diversos caminhos que a constituição do ensino de história enquanto objeto de pesquisa engendrou está a historiografia do ensino de história. As pesquisas que trabalham com o ensino de história ao longo de sua trajetória no país nos ajudam a situar historicamente a constituição da nossa disciplina bem como compreender as questões que se nos colocam atualmente na área. Por sua vez, estas questões com as quais nos deparamos na nossa prática ganham uma perspectiva que problematizam a nossa realidade e propiciam um agir consciente quando acompanhadas de uma reflexão e conhecimento sobre o ensino de história em outros momentos. Este ST tem por objetivo, portanto, congregar trabalhos que versem sobre o ensino de história ao longo de sua constituição, bem como sobre experiências atuais, que estejam na confluência de discussões entre áreas de interesse, como a história e a educação.

Simpósio Temático 15 Resumos aprovados

Título: História, Culturas e Religiosidades
Proponentes: Prof. Ms
. Océlio Teixeira de Souza -URCA

Descrição (Resumo): Nas últimas três décadas, a história no Brasil tem voltado cada vez mais seu olhar para experiências culturais e religiosas, sobretudo aquelas vivenciadas pelas camadas populares. Num constante diálogo com outros campos do saber, especialmente a antropologia e a sociologia, novos estudos foram realizados, propiciando um maior conhecimento sobre o processo de formação cultural e religiosa do Brasil e das suas mais diversas regiões. Marcados, sobretudo pela história social da cultura e/ou pela história cultural, esses trabalhos tem contribuído significativamente para consolidar um novo campo do saber histórico, bem como uma nova visão sobre o mesmo em nosso país. No entanto, cremos que as possibilidades de novas investigações são diversas e múltiplas, e que, portanto, somos convidados a nos embrenharmos sempre mais nessa seara. Nesse sentido, a presente proposta de Simpósio Temático tem dois objetivos. O primeiro é o de reunir pesquisadores (professores, alunos e outros) que pesquisam sobre cultura e religiosidade nos mais diversos campos do saber: história, ciências sociais, psicologia, etc., a fim de realizarmos um intercâmbio de experiências acadêmicas. O segundo objetivo é despertar o interesse por novos estudos e pesquisas sobre as temáticas em questão.

Simpósio Temático 16 Resumos aprovados

Título: Elites e redes familiares: poder e sociedade no ceará no século XIX.
Proponentes: Prof. Ms
. Reinaldo Forte Carvalho -URCA

Descrição (Resumo): A proposta intitulada “Elites e redes familiares: poder e sociedade no Ceará no século XIX”, têm como objetivo reconstruir a história das relações familiares dentro do contexto social na província do Ceará partindo da reconstituição das conjunturas locais e regionais nas décadas que antecederam a proclamação da República. Nossa intenção é promover um debate acerca da produção e pesquisa historiográfica sobre as elites e as famílias aristocráticas que foram se constituindo no “fazer-se” dentro das práticas de poder da sociedade e da organização social da província do Ceará no século XIX. A analise da historiografia nacional, regional e local possibilita a interpretação de determinados fenômenos sociais referente à história da formação social das elites e da família aristocrática na sociedade, descortinando assim, dados preciosos sobre as formas de organização, e as mudanças que ocorreram na vida desses setores da população brasileira. Portanto, pretende-se promover uma reflexão sobre essas elites e suas redes familiares através do pano de fundo de suas historicidades regionais no sentido de compor um quadro mais amplo, abarcando ao mesmo tempo a reconstituição de suas experiências de vida local, e nuanças ou conjunturas de inserção na sociedade nacional.

Simpósio Temático 17 Resumos aprovados

Título: Histórias do império: cultura e política
Proponentes: Azemar dos Santos Soares Júnior – Mestrando – UFPB

Descrição (resumo): A proposta deste simpósio temático que ora se apresenta para a inclusão na programação da Semana de História, tem por finalidade reunir alunos e pesquisadores interessados na temática de cultura, política e sociedade no Império Brasileiro – século XIX. A compreensão/discussão dos pontos elencados, contribuirá para a circulação e consolidação do conhecimento acadêmico que dizem respeito sobre nossos objetos de estudo. Pensamos que os novos estudos de história do Brasil estão articulados a toda uma transformação teórica e metodológica da historiografia em nível internacional que, pode ser identificada com a chamada renovação da História Política e sua articulação com a História Cultural. Assim, este simpósio se propõe a trazer uma troca de informações sobre estudos desenvolvidos nas mais diversas instituições de ensino superior, bem como apresentar à comunidade acadêmica o resultado de tais ações, fazendo com que o conhecimento circule, se enriqueça e se complemente.